amores expresos

quarta-feira, 19 de setembro de 2007

ERRANDO

(Seja lá o que você fizer, você estará sempre errado - Franz Kafka - Na Colônia Penal)

Eu já estava a fim de subir no balão, à margem do rio Vlcava (acho que é isso), mas como Tadeu Jungle, que vem aí para filmar, na terça, mostrou-se interessado em usar o aparelho como locação, fui lá agora há pouco, disposto a experimentar a coisa antes de sua chegada, já que o dia está bonito e quentinho. Esqueci-me de que na quinta o balão não sobe, mas o homem que estava lá tomando conta me disse que se o vento amainasse, talvez o piloto viesse para levar passageiros.

Quem pensar que precisa de muita coragem para voar no bicho está enganado, pois ele só sobe na vertical, seguro por cordas, por quarenta metros. Mas já sei que a visão que se tem de Praga lá de cima é ampla e, naturalmente, muito bela. E, para falar a verdade, hoje estava mesmo era com vontade de ir mais longe, errar por ai, sem destino. Desculpem a confidência, mas minha alma está inquieta. Quanto a medo, como já voei em Paulistinha e Piper, tudo monomotor, alguns com a lona remendada com roupas de mulher, no antigo aeroporto de Carlos Prates, em BH, acho que tiraria de letra um passeio de balão. Mas o perigo maior no aeroclube de CP não era propriamente o avião, mas eu, como piloto. Não conseguia solar (no jargão, voar sozinho pela primeira vez), de jeito nenhum, nos Paulistinhas, até que me passaram para o Piper, cujo prefixo nunca esquecerei: PP-GOG. Diziam que ele pousava sozinho, igual burro velho voltando para a cocheira. Constatei que era verdade quando fiz meus três primeiros pousos solo perfeitos. Não sem antes o instrutor, quando eu ainda voava com ele, ter me incentivado: não vou pegar mais nessa merda (merda era o seu comando, era o que ele queria dizer): ou você pousa direito ou morremos nós dois. O final foi dos mais felizes, como já viram. Até aí nada, o pior foi quando vendi minha lambreta, para viajar, e comecei a ir ao aeroclube na garupa da lambreta do meu irmão, Ivan. Era tanta lenha que, chegando lá no aeroporto, eu já estava apto até para acrobacia.

Mas os erros de que quero falar aqui são outros. Não subindo no balão, fui outra vez ao Novo Museu Kafka, ali pertinho de onde decola o artefato. E descobri que errei, outro dia, ao elogiar o audiovisual "O processo", exibido no Museu. Na verdade, seria melhor falar numa instalação e ela é sobre e tem o nome de "O Castelo". Nada menos do que magnífica. E vou continuar defendendo a heresia de que a melhor coisa a se ver sobre Kafka, em Praga, é o novo museu. Espaços, fotos, instalações que criam a sensação perfeita do universo asfixiante do gênio. O estande sobre suas "histórias de amor", que tanto me interessam, é de um bom gosto irretocável.

Nada como ver as coisas mais de uma vez. Ontem voltei à exposição de Andy Warhol, "Disaster Relics", e posso corrigir a tempo que a frase de Warhol sobre a morte de Kennedy - que vocês podem ler mais abaixo nesse blog - está sob dois retratos de Jacqueline Kennedy, e não Marilyn Monroe, naturalmente. E continuo com a opinião de que a presença de Warhol é um contraste perfeito com o barroco da cidade. É isso aí, por hoje, pessoal. Espero poder voltar a escrever aqui depois de ter subido de balão sobre o rio Vlcava, cujo nome, com certeza, terei de retificar outro dia.

PS Esse eu acertei, o nome do rio, já conferi.

1 Comentários:

Blogger Ricardo Soares disse...

sérgio... sabe o que penso quando te vejo aí em praga ??? que diabos sairá da verve do autor de "amazona" uma temporada na terra de kafka ??? apesar de achar que blog é um belo registro do que está rolando com vcs nos paises que visitam ( não entendo a vadiagem de alguns autores que não postam nada) fico mesmo esperando que livro seu sairá by praga... e fico pensando que te devo faz tempo aquela resenha sobre o amazona que vc queria pra mandar pra alemanha... acredita que não achei ??/ abs e sucesso sempre...fuça daí o meu blog nada kafkiano...abs
ricardo soares

26 de setembro de 2007 23:59  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial